22 noviembre, 2006

Entre líneas portuguesas

Hoy, quiero compartir algunas líneas que leí ayer y que me encantaron. Allá van, con ellas espero recordar los buenos momentos que estoy compartiendo con mis compañeros de portugués.

AMAR (Florbela Espanca)

Eu quero amar, amar perdidamente,
Amar só por amar, aqui e além;
Mais este, aquele, o outro e toda a gente;
Amar, amar e nao amar ninguém.

Recordar ou esquecer, indiferente!
Prender ou desprender, é mal, é bem?
Quem disser que se pone amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente.

Há uma Primavera em cada vida,
É preciso cantá-la assim fluida,
Pois se Deus nos deu voz foi p´ra cantar.

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada,
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder para me encontrar.


Ya puestos a ello, allá va otro que me gustó especialmente, en esta ocasión salía de boca de Carlos Ramos.


NAO VENHAS TARDE

Não venhas tarde!”,
Dizes-me tu com carinho,
Sem nunca fazer alarde
Do que me pedes, beixinho
“não venhas tarde!”,
E eu peço a deus que no fim
Teu coração ainda guarde
Um pouco de amor por mim.

Tu sabes bem
Que eu vou p’ra outra mulher,
Que ela me prende também,
Que eu só faço o que ela quer.

Tu estás sentindo
Que te minto e sou cobarde,
Mas sabes dizer, sorrindo,
“meu amor, não venhas tarde!”

“não venhas tarde!”,
Dizes-me sem azedume,
Quando o teu coração arde
Na fogueira do ciúme.
“não venhas tarde!”,
Dizes-me tu da janela,
E eu venho sempre mais tarde,
Porque não sei fugir dela

Tu sabes bem
Que eu vou p’ra outra mulher,
Que ela me prende também,
Que eu só faço o que ela quer.

Sem alegria,
Eu confesso, tenho medo,
Que tu me digas um dia,
“meu amor, não venhas cedo!”
Por ironia,
Pois nunca sei onde vais,
Que eu chegue cedo algum dia,
E seja tarde demais!

Para terminar, dejaré aquí una de esas canciones que, todavía hoy, sigue transportándome al lugar en que la escuché por primera vez. Espero que os guste esta Cançâo do mar de Dulce Pontes.

6 comentarios:

Anónimo dijo...

http://www.independientesporextremadura.blogspot.com/
en esta dirección tienes un lugar donde opinar si te interesa Extremadura

Begoña dijo...

Lo tendré en cuenta, gracias.

estrella dijo...

TENDRÍA QUE HABER DURADO MÁS EL CURSO DE PORTUGUÉS,...AUNQUE SEA SÓLO POR ESOS FADOS...

Begoña dijo...

¡Cómo me alegra la visita, Estrella!. Aunque la parte teórica ha llegado a su fin, todavía está por llegar lo mejor del curso, esas sesiones de cultura portuguesa in situ. Ahora toca el disfrute y la verdadera práctica, para entonces te espero recuperada, ¡vete preparando!.

maria dijo...

Muito bem, um lindo spot. Adeus.

Anónimo dijo...

no esta mal, pero prefiero ¨María la portuguesa¨